Psicosfera e fortalecimento do pensar.

 

151066_512866415403809_1639930746_n

Muitas mulheres desejam parir da maneira mais natural possivel. Trazem isso dentro de si de forma bastante intensa, porem ao verbalizar esse desejo e se deparar com opiniões negativas mesmo sabendo que elas não possuem sequer embasamento cientifico, estremecem.

Frases como:

-Seu filho pode morrer. (Só ele? Nos somos imortais?)

-Você pode ficar larga. (A vagina e feita de músculos, certo? Então.)

-Você e louca! (Perai! Como você ousa ir contra o senso comum?)

Frases como essa são a ponta do iceberg. Quem deseja parir vai ouvir outras muito piores e se não estiver convicta do seu desejo vai se amedrontar, abdicar de seu sonho, de sua realização em prol da coletividade que nada tem a ver com seu corpo e seus desejos.

Você abre mão de um desejo, um sonho, uma oportunidade de receber seu filho de maneira amorosa e respeitosa, de usufruir o maior evento sexual de sua vida, de renascer, de conhecer seus limites por causa de verdades e leis de terceiros?

E ai entra a psicosfera. Já ouviram falar?

Pscicosfera e a atmosfera psíquica, campo de emanações eletromagnéticas que envolvem o ser humano. Notem como certos bairros, famílias atraem pessoas com formas pensamentos similares.

Veja como existem famílias ansiosas, a tensão paira no ar. Pessoas com muita ambição, outras mais acomodadas. Elas parecem se atrair… Sentir a psicosfera e o que faz com que sintamos atracao por alguém, por determinados lugares. E a sintonia.

E a partir do momento que a mulher engravida e deseja parir de maneira natural e importante ela frequentar ambientes onde a psicosfera seja de apoiadoras. De famílias que estão em comunhão, que estão trilhando este caminho também.

O nosso cenário psíquico direciona nossos pensamentos. Tudo o que planejamos no nosso plano mental, no mundo dos sonhos, inevitavelmente toma forte em nosso mundo material.

Todas as mentes humanas tem a capacidade de pensar e criar. Estamos imersos num grande oceano de pensamentos que muitas vezes tendem a massificar e coletivizar comportamentos, sem nos darmos conta desse processo.

A psicosfera e a soma dos ideais vibratórios que alimentamos, logo vamos alimentar nossa mente com coisas boas, positivas!

Seu desejo de parir e legitimo, mesmo que digam o contrario. E seu corpo, seu desejo. A semente esta plantada em você e mesmo que outros rumos sejam escolhidos para sempre este desejo a acompanhara.

E são deles que nascem os maravilhosos Vbac de lavar a  alma. Ninguém pode adormecer uma mulher que despertou, que vislumbrou a possibilidade de atravessar o portal de cura que o parir proporciona.

Não se iluda achando que se tomar outra decisão em relação à via de parto você terá paz por agradar outros. Não terá e vai nutrir esse desejo todos os dias de sua vida.

Vale a pena?

Frequentem grupos de apoio. Assim como tudo na vida, certamente você  encontrara um que a fara se sentir em casa, afinidade. Faca amizades, ouçam relatos de outras mulheres que pariram, suas dificuldades, suas vitorias.

Quando engravidei tinha um ambiente hostil, exceto pelo meu marido. Sabia que parto era um evento fisiológico e tinha ciência dos benefícios emocionais e espirituais desse evento. E percorrer essa estrada. Primeiro filho, parto domiciliar.

Louca. Vai ficar larga. Seu filho vai morrer. Grana. Tantas palavras. Palavras pequenas, palavras apenas. Eu queria parir e isso bastava.

Estava muito convicta, tanto que fui a três encontros de grupos apenas. Pedia que a luz e o fortalecimento viessem por sonhos e tive meu pedido atendido. Foi um sonho lindo, vi uma índia com o ventre cheio de luz no Universo. Depois de uma palestra uma senhora disse que no plano astral meu parto estava ok, bastava eu me entregar e confiar.

Cada mulher tem seus caminhos de fortalecimento. Algumas focam no ambiente hospitalar, apoio da família, equipe. Eu me fortaleci com o resgate da minha ancestralidade. De mulheres fortes que fazem parte, vieram antes de mim e pariram. Sou um pouco delas. Somos parte delas.

Sabemos parir. Gostamos de parir. Queremos parir.

Na gestação procurei a terra. Queria contato com aguas, rios, outras mulheres. Queria plantar, tecer, dançar, conversar. Fazer tudo o que a vida moderna tirou de nos mulheres. E me entregar.

E pari, contra tudo e todos. Meu filho nasceu com 4.230kg e não tive laceração. Foi forte, intenso e magico.

Terei outro filho e já imagino meu parto. Quero a solidão, a profundidade, a escuridão. Eu e meu marido. Penumbra. Nua, dançando, cantando. Parto e festa. Quero musica. Será mais um renascimento!

E vou sentir minha cria escorregar, vou beijar seu corpo morno, vou sentir seu cheiro. Tudo isso existe no meu mundo mental, pronto para se materializar.

Não estou gravida. Vocês gestantes, esperam o quê para florir e fortalecer sua psicosfera pessoal? Esperam o que para se blindar de comentários negativos e viver sua individualidade de forma única?

Se conectem com pessoas que estão unidas na mesma missão que vocês.

E neste caso lembrem-se de Nelson Rodrigues:

“Toda unanimidade é burra”

Principalmente aquelas guiadas pelo medo, ignorância e desinformação.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s