Da doula sentimentos precisos.

Parto não é um evento neutro. Não é como olhar uma tela em branco e sair incólume. Um rito de passagem acontece ali, em frente a todos.

A menina vira mulher e mãe. O homem vira pai. E a equipe, cada um que esteve ali sai com uma mudança interna. Cada pedaço de parto, de luta, de lágrimas de sorrisos passa a ser nosso também.

Comigo foi assim, acompanhei um trabalho de parto onde cada contração era minha também. Isso é sintonia, conexão, entrega. Vínculo precisa existir como ponte para transferência de força e eu digo, a mão é dupla.

Damos e recebemos.

Quando nasce um bebê nasce um pai, uma mãe, uma doula e uma rede de apoio. A cada parto um pouco de nós renasce, aprende, se fortalece.

Muito se sabe sobre os sentimentos e expectativas. Temos relatos de partos fortes, belos, crus, romantizados. Cada qual feito com a visão e momento da mulher. Ela protagoniza esse momento, mas nós doulas ali com ela, unidas em pensamento, em abraços em massagens, respirando juntas, em silêncio também temos nossa história que vai se cruzar com cada mulher.

Cada pródromo nos traz a expectativa do que virá. Cada um deles me levou a lugares distantes e iluminados onde eu mentalizava coisas positivas, força e garra para o momento de passagem.

A comunicação era fluída, independente do horário. Vanessa, sinto contrações. Sem ritmo. Amanhã: Elas vieram a noite. E daqui do outro lado a gente sabe que vem, que o corpo funciona, que a natureza é perfeita.

Rede de apoio acionada, logística para a alimentação da família. No grande dia e eu sabia, 08:00 da manhã as panelas acordavam a casa que estava em pródromos também. Tudo orquestrado, 11:00 eu almoçava.

Refeições prontas para as próximas 48hrs, frutas separadas, marido avisado, telefones a mão. Mala de doula pronta com óleos, essências, música, esperança. Ali no canto da sala, pronta para ser tirada para dançar mais tarde.

E a hora de partir chega, tantas horas depois. Caminho que leva, caminho de mistério. Qual a lição a ser aprendida? Qual o presente a ser recebido?

Um trabalho de parto é uma desconstrução de tudo que foi construído a gestação toda. É cada mulher descobrindo uma história através de contrações nunca contada antes. E o aprendizado é individual, em cada momento você vai descobrir o que deve aprender. Paciência, tolerância, garra, entrega, humildade, gratidão. Trabalho de parto ensina muito e a todos nós.

Para mim foi leveza e força. Foi ver o sol se despedir, saber que dali a horas aquele menina seria mulher de alma. Foi saborear e sentir o gostinho do café, o óleo para massagem se aquecer tantas e tantas vezes na minha mão. Foi sentir e saber o que a gestante precisava sem que ela precisasse falar. A hora de falar e a hora de calar. E esperar, tempo, tempo, tempo. Faço um acordo contigo.

Naquele momento eu tinha fragmentos de minha vida comigo. Não me via Vanessa, mãe do Álvaro, tutora dos meus quatro gatos. Não assumia um papel. Me sentia mulher, sentia toda a ancestralidade que pariu antes de mim ali naquele momento entregue e em conexão continua.

Nós mulheres que partilhávamos segredos, receitas, ervas. Que nos banhávamos nos rios, dançávamos a luz da da lua, criávamos juntas nossos filhos. Em tendas nossos ciclos menstruais se alinhavam, nossas preces se juntavam. Nossas mãos se entrelaçavam no parto. Cheiro ocre de sangue. Choro. Bebês. Leite, dores e curas. Inventem um nome para tudo isso, pois na doulagem essa mistura de sentimentos e saberes ancestrais era o que me compunha.

Tive a honra de fotografar o parto e com autorização da gestante compartilho com vocês o renascimento de uma guerreira, de uma família.

Espiritualmente doular tem um impacto muito grande. De mim entrego tudo, é a fusão. É o sentimento de redescoberta, de para isso ter vindo ao mundo.

A vida meu agradecimento. As mulheres que sentiram o chamado em 2016 para que eu as doule, minha gratidão por contar comigo num evento deste porte e importância. Sem a garra, sem a vontade de vocês de parir talvez minha missão permanecesse adormecida.

Esse é meu último post de 2015. Ano espetacular onde eu me descobri muito mais forte que a maior das rochas e agradeço todos em todos os planos por estarem sempre a me guiar.

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s