Parir no plantão. É possível?

Semana passada conversei com uma gestante que me disse ter ido a um hospital aqui de Campinas para fazer um exame.

O que ela encontrou lá?

Mulheres desorientadas em trabalho de parto. Urrando de dor, sendo solenemente ignoradas pela equipe do plantão. Uma profissional foi bem fria e disse a uma funcionária:

-Elas estão em trabalho de parto! Não podemos fazer NADA!

Com essa afirmativa tão pesada quanto uma bigorna, a funcionária se limitou a ignorar as gestantes e se afastar.

Ela foi a única e ter uma visão pouco favorável de um plantão? Será que era um ponto isolado?

Dias atrás num parque aqui do bairro, uma mãe conversa comigo e ao descobrir que sou doula disse o quanto somos necessárias.

Ela queria muito um parto normal. Foi para o mesmo hospital que a outra gestante esteve para exames e também foi ignorada. No meio de sua dor, tentava acalmar e ajudar outras mulheres porque ali ninguém se importava. Ela não tinha doula, não frequentou grupos, sentiu falta de apoio. Tinha apenas força de vontade.

Esses relatos tem o objetivo de frear o romantismo sobre parir no plantão. Nos levar a reflexão sobre pensamentos   insinuantes de que equipes de humanização são desnecessárias e mercenárias e que sim, mulheres vão parir.

É muito tranquilo dizer que foi fácil matar o tigre depois que ele está no chão. Quando eu pari vi que meu corpo funcionava maravilhosamente e que em pouco mais de 05 horas de trabalho de parto ativo eu estava com meu filho nos braços.

Porém mesmo tendo a consciência fisiológica do parir JAMAIS deixei de creditar cada membro da equipe. O trabalho delas não foi pontual, percorri um longo caminho até decidir que teria um parto domiciliar.

Em muitas vezes eu fechava os olhos e me lembrava das palavras de minha doula. Fomos em sua casa num dia chuvoso confraternizar e assistir o vídeo do seu parto e ela me disse:

-Vanessa, 90% das mulheres vão parir.

Ali com o plano B em mãos eu decidi onde iria focar minhas energias, para onde direcionaria meu olhar. E decidi confiar no meu corpo e agradecer todo o apoio emocional e informacional que eu tive durante a gestação toda.

Sem elas seria possível, mas talvez eu não tivesse uma experiência de parto maravilhosa como eu tive. Talvez eu tivesse uma episiotomia generosa ao verem que meu filho era grande.

Por isso eu volto a repetir: Não romantizem partos de plantão. Sejam realistas consigo e suas expectativas e ao conversarem com mulheres que conseguiram parir no plantão observem que elas tiveram um TP fluído, que chegaram com dilatação avançada, que estavam com maridos despertos, conscientes e informados e muitas contavam com uma doula de acompanhante.

E mesmo com todas essas questões nem sempre o resultado é o esperado, porque plantão é loteria. Tudo depende da sua evolução do trabalho de parto, da equipe entre outros.

Todas as mulheres que conheço e que pariram no plantão tem similaridades, pontos em suas histórias que se cruzam:

-Passaram a maior parte do trabalho de parto em casa.

-Tiveram acompanhamento de doula ou enfermeira obstétrica.

-Se informaram durante a gestação.

-Frequentaram grupos nem que de forma pontual.

-Mantinham uma rede de apoio informal com outras gestantes que tinham o mesmo objetivo.

-Tinham plano de parto e sabiam responder todas as questões sobre os procedimentos.

-Estavam convictas sobre sua vontade de parir.

Muitas vezes a questão sobre o parto em plantão é feita de maneira pincelada…

-Pari no plantão!

A afirmação vira um recorte de uma situação trabalhada por muitas mulheres antes mesmo de começarem a gestação.

Olho aberto mulheres! Infelizmente temos um sistema que não acredita na fisiologia do parto e privilegia outras questões a maioria de maneira corporativista.

Parto no plantão é possível, mas infelizmente não basta só querer. É preciso ter preparação e sorte

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s