Cesárea: Já conversou sobre ela com sua doula hoje?

mae-filho-2-parto
Créditos na imagem

Para a mulher que deseja o parto natural a possibilidade de saber que ser submetida a uma cesárea é real e causa frio na barriga.

A gente sabe, ela existe. O percentual está lá para mostrar, existem relatos de outras mulheres com assistidas por equipes humanizadas com baixo índice de cesáreas que passaram por uma.

E ai? Você vai ignorar? Vai focar no percentual maior? Vai colocar isso na mente a qualquer custo?

E se realmente uma cesárea for necessária? Você está estruturada emocionalmente para lidar com isso, aceitar, confiar e agradecer e entregar e passar para a fase de maternagem sem maiores questões?

É uma situação difícil, indigesta. Quem procura um parto normal quer parir, quer sentir a passagem do bebê pelo canal vaginal, quer trazer seu filho ao mundo sem precisar ser submetida a uma cirurgia desse porte e o foco fica tão intenso nesse processo de parto, de busca de profissionais que a família, a mulher considera esse um assunto menor. Faz parte de um pequeno percentual que por acaso VOCÊ acaba fazendo parte.

E aí? Como lidar com esse luto?

Não tem receitinha mágica. Vai doer na alma até que consigamos processar e estruturar toda a questão, o caminho que levou até chegar nesse procedimento, a forma que foi conduzido e recebido, por isso é importante sim conversar com sua doula que será crucial ao te apoiar informacionalmente durante a gestação, durante e após no puerpério.

Uma gestante que estou doulando em nosso primeiro encontro perguntou se eu a acompanharia no caso de uma cesárea intraparto. Outra gestante que conversei ontem disse ter relatos de doulas que mudam a fisionomia e literalmente se afastam da gestante quando a cesárea é indicada durante o parto. Uma outra pessoa próxima a mim passou por uma situação similar e se sentiu abandonada também.

Chamo a atenção não com um viés crítico para a conduta de cada uma, não sou juíza para julgar ninguém, apenas convido profissionais e gestantes para estarem despertos e conscientes sobre a real possibilidade de uma cesárea intraparto se fazer necessária em todo este processo.

Isso precisa ser conversado de forma clara, não só com a frase clichê: “Cesárea eletiva salva vidas”. Pergunte a sua doula como ela sente isso dentro dela. Se ela estará junto de você neste momento…Talvez até ela esteja despreparada para enfrentar essa questão de maneira tranquila.

Com as gestantes que acompanho, no processo informacional trago essa questão com transparência.

Converso olhando nos olhos e deixo claro que parto natural não é troféu. É consequência. Não estamos numa competição para ver quem é a ”super mulher parideira” ou quem tem o  “melhor” parto estilo “renascimento do parto”.

Cada mulher vai ter o parto que precisa, temos que ter estar empoderadas até para olhar de frente para a possibilidade de uma cesárea com indicação real que não desqualifica todo o processo que a mulher enfrentou na gestação e no parto.

Vitória é durante muitos meses nadar contra a maré. Procurar profissionais realmente humanizados, frequentar grupos, enfrentar oposição de família e amigos, enfrentar um trabalho de parto por horas.

Essas conquistas não podem ser minimizadas ou esquecidas diante de um desfecho inesperado. Todo o ganho, todo o aprendizado é para a mulher e a família.

Cabe a puérpera que passou por uma cesárea com indicações reais olhar para trás e saber que seu melhor foi feito, foi dado.

Que seu filho veio ao mundo na hora certa, que você foi tratada com respeito e que não foi enganada. E que a sua história deveria ser assim, dessa forma e com esse desfecho.

A mulher pode e deve olhar para sua trajetória com orgulho, com olhos brilhantes com força na voz e dizer com toda certeza:

-Eu consegui! Eu sou mulher perfeita, meu corpo é divino! Estou com meu filho junto de mim.

A mulher que enfrentou uma cesárea intraparto não precisa da pena de ninguém. Não precisa de palavras “ela não conseguiu”. Não precisa se calar. Ela conseguiu, lutou não somente por horas, mas por meses e vai enfrentar essa questão por um tempo indeterminado dentre de si.

Ela precisa apenas de acolhimento, apoio, carinho e que nossos olhos transmitam a certeza de sua força e capacidade que nada no mundo, nem mesmo uma cesárea bem indicada podem anular.

E seguimos entregando, confiando e agradecendo.

Sororidade e empatia, sejam bem vindas!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s