Vamos liberar nossas cargas emocionais negativas?

Já pararam para pensar que se deixarmos nossa casa, mesmo que fechada se não limparmos, o acúmulo de sujeira será inevitável e incontrolável?

Uma camada de pó surgirá com certeza. O odor ficará diferente, tanto nos ambientes quantos nos armários. Insetos podem surgir e tomar conta, vegetação cresce.

Toda casa precisa de limpeza diária. O mesmo se dá com nossa mente e nossos sentimentos.

Desde muito jovens recebemos uma série de comandos equivocados sobre como lidar com nossos sentimentos. Em muitos casos sequer temos orientação, não sabemos identificar sua origem e acabamos criando comportamentos compensatórios.

Por exemplo, uma criança que sofreu abusos pode compensar tendo uma alimentação desregrada, resultado em obesidade. A questão que as pessoas focam é apenas o ato de comer, não se questionam sobre o por quê do desequilíbrio, que tipo de caminhos nossa mente encontrou para lidar com a situação e a energia negativa impregnada em nós.

Um parto violento deixa marcas muito fortes nas mulheres, deixa feridas que podem levar algumas a ficarem enlutadas por anos.

E em alguns casos não precisa nem ser violento, basta não ser conforme planejado. Se a mulher idealizar um parto nos mínimos detalhes e ele fugir do script o sentimento de culpa, mágoa, rancor podem surgir com força e contaminar os pensamentos, criando uma cascata de sentimentos negativos.

Assuntos pessoais mal resolvidos pode influir no trabalho de parto e no puerpério. Por isso eu saliento que parto é aprendizado e portal de cura. É um momento que total entrega e descontrole, onde um copo d´água, vindo de quem for é recebido com extrema gratidão.

O pós parto exige cuidados e se a mulher não contar com uma rede de apoio, que a ampare inclusive mentalmente, sentimentos negativos podem se fazer presentes.

Esses sentimentos podem não ter origem diretamente no parto, mas podem estar escondidos por anos. Mágoas antigas que se projetam numa situação presente, por isso é vital que a mulher faça uma análise sincera dos seus sentimentos, de como reage a eles, sua convivência com outros. É difícil? É extremamente exigente? É controladora ao extremo?

Esse mecanismo protetivo e compensatório tem origem onde?

É esse ponto que precisa ser trabalhado. Entrar no trabalho de parto limpa, bem resolvida, com o sentimento de gratidão presente independente do desfecho.

Parto leva as mulheres a uma alteração psíquica importante. De meninas se tornam mulheres.

Agora a questão mais importante é:

Como fazer essa limpeza mental? Como manter nossos pensamentos limpos, perfumados, iluminados e arejados?

Precisamos primeiramente identificar a origem deles que muitas vezes remonta a infância. Ficar de cara com toda a poeira e resignificá-la, tirando toda a carga negativa contida em tais emoções.

Você não é seus pensamentos e sentimentos. Você não é muito nervosa, muita rancorosa, muita ansiosa. Esses sentimentos não são você, estão presentes em seu ser, o que é bem diferente!

A dor no nosso mundo é inevitável, mas sofrer é uma questão de escolha, de sabermos lidar com nossos sentimentos.

Os sentimentos negativos advindos de traumas que são registrados em nosso campo emocional, energético, meridianos, células todos ficam impregnados em nós, como uma bagagem extra.

Cabe a nós no decorrer da vida nos livrarmos dessa bagagem. Muitos passam a vida carregando um saco de batatas podres nas costas sem se darem conta.

Com a limpeza e cura diária podemos ir nos livrando de cada carga negativa, uma a uma.

Nossa essência é luz. Alegria, felicidade, paz interior habitam em nós e não podem ser removidos por nenhuma técnica. O que acontece é que os sentimentos negativos agem como uma poeira, impedindo que os sentimentos positivos se manifestem.

Temos o controle para limparmos nossa carga emocional e renovarmos nossa karma e nos libertarmos de situações negativas de repetição.

Muitas mulheres tem dentro de si impactos de sentimentos de rejeição, que apoiam a crença do não merecimento.

Você luta por um parto respeitoso mas internamente não se acha merecedora e pode criar inconscientemente situações de auto sabotagem.

Reagimos negativamente as situações e acabamos no círculo de negatividade e situações repetidas.

 Abaixo segue a técnica bem simples para a liberação de energias negativas e alcance de paz pessoa.

 1. Faça uma lista, tentando lembrar-se de todos os eventos (ou de grande parte deles) que tenham sido desagradáveis para você. Seja prolífico(a) e enumere mais de 50, pois todos nós somos vítimas de inúmeros eventos traumatizantes, sem exceção, e com certeza temos mais de 50 eventos desagradáveis.

2. Ao enumerá-los, pode ser que alguns eventos não tragam emoções muito fortes nem desconforto. No entanto, pelo mero fato de você ter se lembrado do evento, algo diz que pode haver alguma emoção escondida aí. Não os menospreze.

3. Dê um título a cada evento, como se fossem pequenos filmes em si.

4. Comece a aplicar a EFT nos eventos de maior peso. Trabalhe evento por evento, sempre avaliando e tentando chegar ao nível 0, ou pelo menos até o ponto de você não considerá-lo mais e até chegar a rir dele.

5. Trabalhe em pelo menos um evento (ou filme) por dia, mesmo que por apenas cinco minutos. Se depois da aplicação da EFT o problema ainda apresenta peso emocional, continue trabalhando-o nos dias seguintes até que ele possa se esvaecer. Seja paciente e somente passe para um novo evento quando tiver praticamente zerado o anterior.

6. Esteja atento(a) na eventualidade de aparecer algum aspecto diferente e considere-o um outro item, ou no caso, um filme, a ser tratado em separado. Da mesma forma, pode ser que surjam sub-itens a alguns dos problemas. Trate-os também de maneira individual.

7. Trabalhe no mínimo em um evento por dia, durante uns três meses. Isso levará apenas alguns minutos por dia e no espaço de três meses você poderá ter trabalhado em uma séria bastante extensiva de traumas. Note as mudanças que possam ter surgido em você, como, por exemplo, você se sentir bem mais calmo(a), seu corpo se sentir melhor, seus relacionamentos mais agradáveis e como grandes pesos parecerem não existir mais. Releia a lista e veja se aqueles eventos já se dissiparam. É sempre bom medir e notar conscientemente o progresso.

 Digamos que você tenha uns 100 itens a serem tratados. Não considere exagero, pois podemos e devemos enumerar todos os itens que nos aflijam, pequenos e grandes. Se os tratarmos na média de um por dia, em questão de três meses seremos outra pessoa.

Ainda não sabe que itens colocar na lista?

Enumere todos que vierem à cabeça. Desde o sentimento de culpa por ter comido um doce fora de hora, a vergonha que passou no dia que sujou as calças quando ainda tinha 10 anos até os traumas mais fortes.

 A fonte da técnica está aqui. Para quem deseja conhecer mais sobre a criação e aplicação da EFT (Emotional Freedom Techniques) acessem aqui.

Temos um poder incrível de cura e libertação. Parir com clareza de emoções e sentimentos proporcionará um equilíbrio pessoal, força e garra para a transição de menina para mulher.

Por um parir e um viver em paz.

Namastê ❤

Anúncios

Quando muito nunca é o bastante. Hora de agradecer e perdoar!

gratidao-alma

O viver de muitos acaba sendo tragado por cobranças internas. São aqueles projetos inviáveis que o ego acredita serem fáceis de realizar. Dilui as dificuldades, os contras e pronto! Aciona um alarme mental:

-Vá e faça! A “joana” faz e você não? Está esperando o que? Olha só o que você está perdendo! Querer é poder!

Essas cobranças surdas e pesadas que ressoam internamente acabam gerando uma frustração imensa. Falta noção de realidade, de fatores externos. É como se a ordem fossem empurrar um caminhão.Você obedece cegamente. Vai até o caminhão, coloca toda a sua energia, toda sua força e o caminhão não sai do lugar.

Por que será?

Será que é por que lhe faltou competência? Vontade? Capacidade de realização? Força de vontade?

Ou será que o caminhão não foi empurrado por motivos fisicamente reais?

Sabemos a resposta óbvia,  mas na nossa vida precisamos criar uma linguagem para lidarmos com essas cobranças internas que nos assolam silenciosamente dia-a-dia e filtrar o impulso que brota internamente para seguirmos nosso processo evolutivo livre das cobranças negativas, com pedidos impossíveis de serem realizados que despertam sentimentos negativos, pessimistas e que nos deixam impotentes.

A sociedade de hoje é muito cruel. A mídia vende descaradamente uma realidade muito difícil de ser vivenciada por muitas brasileiras e isso engloba padrões físicos, consumo e estilo de vida. É surreal.

Reparem na mesa do café-da-manhã. Todos com dentes estalando de brancos, numa mesa farta com frutas, sucos, pães e bolos. Crianças sorrindo, tranquilas esperando a hora de comer.

Pelo menos a minha realidade é totalmente diferente. Faço o café, preparo o leite, marido volta com pães e frios, arrumamos o café na cozinha e comemos na sala. Não arrumo mesa pois tenho um bebê de 08 meses que demanda bastante atenção.

Ah! Nesse meio tempo que como, ou amamento ou supervisiono meu filho enquanto ele come.

E estamos com cara de bolacha, olhos pequeninos, roupa de dormir. Gatos correm, tenho que tomar cuidado para não tropeçar nos brinquedos que ficam na minha sala.

E ai? Vou chorar? Vou me cobrar por não ter o cenário de propaganda de margarina?

Não quero perfeição. Ela é tediosa, previsível e maçante. É assim que encaro toda essa vida nova que tem se apresentado a mim desde que meu filho nasceu. Não tenho dias iguais, horas lentas e minutos arrastados. E sempre estou aprendendo com ele a me entregar.

Em determinadas situações da vida temos que nos entregar, nos deixar levar, parar de nadar contra a correnteza. Isso não é ser inútil, imprestável. É sabedoria de saber poupar energia para coisas realmente construtivas.

Se sentimentos negativos brotam em nós, se a bad vem devemos iniciar nosso processo de reflexão e cura que é bastante pessoal. A limpeza e o alinhamento energético devem ser feitas diariamente por nós. Como limpamos nosso corpo, nossa casa devemos limpar nossa mente.

A poeira mental embaça as lentes de nossos óculos. Vemos nossa realidade por um prisma negativo, sem brilho, sem perspectivas porque essa poeira tira nossa centralidade e nos leva a um futuro incerto.

Com isso se temos um padrão negativo de reagir a determinadas circunstâncias e mesmo sem nos darmos conta disso vamos entrar num vórtice de ansiedade e ansiedade.

Sem fazermos essa leitura vamos descontar esse excedente de energia mental negativa tendo comportamentos desequilibrados no que refere a compras, alimentação, ingestão de bebidas alcoólicas entre outros pois estaremos acessando recursos externos que nos estimulam rapidamente para curamos desequilíbrios internos.

A notícia ruim é que esse mecanismo compensatório NÃO funciona.

Voltando este assunto a maternidade é importante ressaltar, avisar, deixar claro que as mulheres passam por alteração psíquica extremamente significativa.

De meninas se tornam mulheres. E mulheres mães.

Além do desgaste causado pelo bebê que é totalmente dependente, outras resignificações se fazem necessárias. O círculo de amigos muda, a vida profissional muda, ciclo de sono muda. Amor e culpa passam a fazer dupla constante no peito materno.

A mulher que segue seus instintos cuidadores  um tempo depois sentirá necessidade de retomar sua vida profissional. A que retomou sua vida profissional dirá que seu filho está sendo bem cuidado mas sentirá falta das tardes embaladas com aquele ser quentinho. Se sentirá culpada por não ouvir ou ver seu filho falar a primeira palavra.

Sempre haverá insatisfação, o cenário perfeito existe apenas dentro de nossa mente. O que devemos então é estarmos bem resolvidas com nossas decisões, sejam elas quais forem.

Existem maneiras práticas de aumentarmos nosso padrão vibracional, colocarei alguns abaixo:

Gratidão: Palavra batida em redes sociais ultimamente, não? Tão usada quanto a palavra amor e com um significado tão profundo quanto. Você sabe o que é gratidão e como ela pode mudar seu viver para melhor?

Gratidão é uma emoção positiva e assim sendo causa bem estar para quem a sente. Esse sentimento nos liberta e nos acalma. É um portal de cura para doenças psicossomáticas e crônicas.

Agradecer faz parte de quem prospera. Meditar e agradecer sobre tudo o que temos purifica e nos limpa de padrões mentais negativos.

Está cansada por cuidar do filho? Lembre-se que você tem saúde para estar junto dele, que ele tem saúde também!

E assim de maneira individual foque nas coisas positivas de sua vida, seja grato ao invisível e ao visível. Olhe as plantas, as árvores, a vegetação. O reino mineral. Agradeça. Veja as águas, cachoeiras, as frutas. Agradeça. Seja amoroso com os animais, agradeça a presença curativa deles em nossa vida. Agradeça pelo Universo tão rico e maravilhoso que nos rodeia.

Gratidão faz as pessoas com pureza de alma sempre estarem junto de você, seja fisicamente ou a distância.

Sendo gratos nos sintonizamos com o bem e teremos boa sorte em tudo o que empreendermos.

Liberte-se de pessoas tóxicas 

Nem tudo são flores. Todos temos nossas lutas e uma diferenciação no grau evolutivo. A Terra é como uma sala de aula com crianças desde o maternal até o nível superior.

Cada um tem uma capacidade de compreensão de tudo o que nos cerca e uma reação. Cabe a nós compreendermos isso e sabiamente nos libertamos de pessoas que infelizmente no momento vivem de forma negativa.

Eu não penso duas vezes antes de recuar. Tenho uma conexão muito forte com meu interior, um sexto sentido desenvolvido que faz com que eu reconheça a distância pessoas negativas, invejosas, falsas e frustradas. São características desagregadoras.

Essas características tendem a nos desequilibrar e nos afastar da fonte de luz e amor maior. Existem pessoas que se nutrem da infelicidade alheia.

O afastamento nesse caso significa autopreservação mental e energética. As vivências farão com que tais pessoas cedo ou tarde revisem seus comportamentos, seus padrões e se purifiquem.

Perdão

Perdão é a chave para a leveza do nosso viver. É a contrapartida a tantas cobranças internas e externas.

O auto perdão é muito precioso é um olhar carinhoso para nossa alma.

A cada cobrança, um perdão. A cada falha de uma amiga, de um parente próximo, o perdão.

Perdoar não significa se sujeitar a pessoas ou situações desfavoráveis, mas significa se libertar dos sentimentos negativos gerados por  alguém ou por uma situação.

Sem ego, sem orgulho, sem sentimento de vingança. Por mais que quem gerou o mal esteja aparentemente  bem resolvido, seu interior é luz e tormenta. E é dai que ele vai tirar sua lição, não é você quem vai ensinar.

Se preserve. Se poupe. Se ame.

E que o que temos, seja pouco ou muito, sempre seja o bastante. Que nossa busca, nossa evolução seja seja realizada com respeito. Que recebamos de nós mesmos o perdão, afeto e carinho.

Que a gratidão, o perdão e o amor sejam o calçado de nossa caminhada nessa existência.

Ciclos: A importância de reconhecer a infertilidade de seu solo.

0001245

O ser humano precisa racionalizar, encontrar explicações e justificativas para tudo que o rodeia. É uma falsa sensação de segurança e controle.

O que a racionalização excessiva tem a ver com solo, infertilidade e ciclos?

Tudo. Absolutamente tudo. A nossa mente não consegue focar em vários assuntos com a mesma intensidade. Acabamos criando um hiperfoco em algum assunto. Os preferidos acabam girando em torno de trabalho e ascensão profissional, moradia e parceiros (as).

Essa é a santa trindade dos pensamentos gerais -basicamente as pessoas buscam sucesso nestes três aspectos- o que elas esquecem é que em nossa jornada aqui na Terra o essencial é ter equilíbrio e não perfeição.

Porém a maior fonte de angústia em nossa vida não é gerada pelas condições dessa tríade, como o mundo vende. É causada por pequenas tormentas diárias que nós não nos atentamos.

Muitas vezes você não está infeliz com seu trabalho. Está descontente com seu colega falso e que vive com a cara amarrada. Ou está descontente com a distância que precisa percorrer até chegar na empresa. O trânsito, o calor, acordar cedo.

Isso desgasta e não basicamente a sua formação é culpada, mas por focar apenas na tríade, acaba não se dando conta de que pequenas melhorias podem elevar muito a qualidade de seus sentimentos. Muitas vezes se mudássemos os caminhos não mudaríamos  de profissão

As pessoas perderam a capacidade de reconhecer o início e término dos seus ciclos, persistem em plantar num solo que não irá dar bons frutos, porque simplesmente acabou.

A ligação de morte física com o fim de tudo é muito forte e faz com que as pessoas não compreendam que morremos e renascemos diariamente. A vida não é imutável.

Vejo muita insistência principalmente na parte afetiva. Pessoas insistindo em relacionamentos que não vão se solidificar. E isso ocorre por vários motivos, pode ser por conta da diferença de entrega energética, de mudança de paradigmas ou por simplesmente estarem em momentos diferentes.

Amizades são assim, fluídas. Cada pessoa tem seu momento e quem tem madureza as vê como águas que vêem e vão. Sendo verdadeiras, positivas e agregadoras elas sempre retornaram.

Dos rios, para as nuvens. Chuva e rio novamente.

Para reconhecer quando um ciclo acaba ou se esmaece é preciso sentir, sem racionalizar. Sem forçar a barra, se entregar.

Para chegarmos no dharma, ciclos negativos precisam ser encerrados, essa é o segredo da evolução. Podem estar ligados a relações familiares, nosso trabalho, afeto, criatividade.

É preciso deixar o ego de lado e sermos sinceros conosco:

-Chega, encerrou. Não vai dar mais, não aguento.

Essa sinceridade e sabedoria ao identificar o final dos ciclos nos faz pausar e após essa pausa ideias, projetos e coisas muito produtivas surgem no mundo das ideias e se materializam no nosso conforme nossa disposição criadora.

Importante termos a noção de gasto energético quando falamos de força de vontade para criar e realizar. Saber quando o solo não é produtivo evita que desperdicemos essa energia, porque esforço sem perseverança cansa.

A perseverança é um olhar carinho, desprendido que temos quando focamos nosso interior, quando aceitamos os processos de mudança e nos desapegamos de padrões negativos como: Inveja, ciúme, competitividade.

Quem nutre a terra do seu ser com tais sentimentos quer “vencer” a qualquer custo e não entende que chegou o momento de parar e tomar novos rumos. Entra no hiperfoco, como uma pessoa que se preocupa extremamente com o penteado e se esquece que está descalça no asfalto quente.

A vida é cíclica. Não podemos ser eternamente rancorosos com a família, amizades se vão. Mudamos de emprego, de casa, de projetos. Não é sadio se prender a sentimentos e situações que findaram. Um hábito não é uma necessidade.

Procure sempre analisar através da meditação qual seu objetivo nessa vida. O que lhe consome e o que lhe dá energia. Pondere.

Permita-se descansar, se energizar e viver um novo momento, arando um solo produtivo, caminhando rumo a evolução.

Vamos falar sobre ansiedade?

healthy pregnant woman doing yoga in nature outdoors

As mãos trêmulas, taquicardia, aperto no peito, noites mal dormidas. Pensamento longe do presente, focado no “e se” e na falsa sensação de controle são sinais claros de ansiedade. E durante a gestação esse sentimento fica bastante intenso.

São muitas dúvidas. Vou dar conta? Vou conseguir amamentar? Qual o sexo? Vou ter condições para custear meu parto? E se a saúde não for perfeita? E se eu não conseguir retornar ao trabalho? E se eu for vítima de violência obstétrica? E se eu não suportar a dor?

Viram? Esses são apenas alguns dos “e se”? Esses questionamentos da forma que se apresentam levam a um vórtice de ansiedade paralisante.

Mas afinal o que é ansiedade?

Ansiedade em sua essência é preservação da vida, é parte de nossa natureza. E não é possível deixarmos de ser ansiosos pois esse mecanismo faz parte do nosso instinto de sobrevivência, o que podemos fazer é não permitir que esse sentimento tenha uma carga negativa em nossa vida.

Ansiedade é não estar centrado no aqui-e-agora.  A meta é aprender a desenvolver uma centralidade para o presente curando a ansiedade negativa e os sintomas psicossomáticos causados por ela.

Precisamos entender que tudo o que pensamos passa para nosso corpo. Tudo o que você dá importância é sentido por ele. O cérebro não sabe o que é fantasia, realidade, passado, presente ou futuro.

Se você mentaliza algo negativo ele acredita que é real e vai responder de maneira adequada a uma ameaça.

Não acredita? Faça um teste simples.

Se imagine dentro de um prédio em chamas. Fumaça por todo lado, calor, ambiente escuro abafado. Você tenta sair, as paredes estão quentes, bolhas saem pelo seu corpo. Você não encontra saída.

Essa visualização já criou uma emoção em você e o envolvimento já se deu de tal maneira que você não consegue pensar em como seu corpo reagiu a ela.

Provavelmente seu corpo já ficou tenso, boca seca, rosto contraído, coração num ritmo diferente. O mal-estar se instala.

Por outro lado pense numa linda praia, águas mornas e transparentes. Você com seu amor caminhando na beira do mar, curtindo um pôr-do-sol lindíssimo. Seu corpo sente-se bem, os ombros de soltam e com certeza um sorriso aparece em seu rosto.

Viu como nosso corpo físico reflete nossas emoções?

Devemos nos lembrar sempre que situações perfeitas e idealizadas existem apenas em nossa mente. Não podemos controlar todas as situações, podemos sim buscar condições favoráveis, mas o alinhamento de idealizações versus realidade nos trará apenas mais ansiedade e frustração.

Nos cobramos absurdamente, cobranças que obviamente não poderemos atender, portanto uma das chaves para um viver mais equilibrado é saber diferenciar a ansiedade negativa da ansiedade positiva.

Essa diferenciação é o ponto de partida para uma gestação onde nossos sentimentos estejam em equilíbrio. Aprender a controlar a ansiedade é aprender a controlar nossos sentimentos.

Mas afinal, como surge a ansiedade positiva?

Ela surge quando planejamos coisas. Lembrando que ansiedade é estar fora do aqui e agora, logo quando você planeja algo está sob um processo de ansiedade positiva.

Como a ansiedade positiva pode se manifestar quando planejamos nosso parto?

De forma simples. Você está grávida e deseja parir da forma mais natural possível. O que vai fazer? Provavelmente vai seguir um roteiro, como: Procurar uma médica humanizada, optar por parto domiciliar ou hospitalar, encontrar uma doula para chamar de sua, se informar sobre seus direitos como gestante, frequentar grupos de apoio, preparar a casa para a chegada do bebê. Tudo isso faz parte de um acontecimento futuro, mas que é gostoso, necessário e que guiado de maneira sadia com certeza a deixará feliz.

Agora suponhamos que você comece a divagar:

Como será meu parto? Vou suportar a dor? Se for em casa, meu vizinho vai se incomodar? Eu vou ficar constrangida de vocalizar? E se alguém bater na minha porta? E se no hospital a equipe não chegar a tempo? E se tiver trânsito? E se eu não conseguir chegar a tempo? E se eu vomitar no carro? E se no caminho furar o pneu? E se minha mãe não vier para me ajudar a cuidar do meu cachorrinho? E se minha doula não atender ao telefone quando eu precisar? E seu meu filho não conseguir mamar? E seu eu não gostar do quarto? E se… E se…?

Como vocês se sentem? Estômago revirado? Pontadas? Tontura? E se esse ritmo frenético de divagações negativas continuarem? Você vai desistir?

As pessoas enfrentam imprevistos em suas vidas, mas será que focar toda sua energia de maneira negativa neles é uma forma de prevenção?

Sim, precisamos ser responsáveis, ter plano A, B e C porém o parto exige entrega. É um momento forte, mas precisamos encarar todo o processo desde a gestação de maneira suave também. Dar vazão a ideias catastróficas pode servir como um banho de água fria em nosso planejamento.

Aprender a controlar a ansiedade é aprender a controlar nossos pensamentos. E para fazermos isso precisamos estar conectados com nosso corpo, com nossa essência para percebemos como nos sentimentos em relação a determinados pensamentos, temos que estar sempre atentos a nossa postura mental.

Quando nosso corpo somatiza um sentimento ele faz com que voltemos nossa atenção para aquele ponto. É como se sua máquina de lavar apresentasse um ruído. A atenção volta tanto para o barulho que acabamos por chamar um técnico para realizar uma visita.

Com nosso corpo ocorre o mesmo. A natureza é sábia e visa sempre nosso bem estar. Quando nosso corpo sinaliza com sintomas de desconforto ou dor ele pede atenção. Chegou a hora de checarmos nossos pensamentos, a que estamos dando importância, o que estamos trazendo para dentro de nós por meio de cobranças, críticas.

Importância é trazer para dentro de si algo de lá de fora.

O processo de autoconhecimento é vital para o controle da ansiedade dentro de nossa história de vida. Criando centralidade, controlando pensamentos negativos, refletindo sobre nossas posturas viciadas teremos um caminho e uma realidade livre de medos, somatizações e sentimentos negativos que atuam apenas como forma de bloqueio para nosso caminho rumo a evolução.

O parir começa na mente. Corpo são, mente sã.