Chá de Bênçãos

10931008_10205060216977472_1824423707221108887_n10308208_10205060213817393_2259294787551719851_n10896857_10205060219057524_6221056794937713309_n10940566_10205060221137576_6306924257304946346_n10429378_10205060219777542_3310477654157595893_n

Você sabe o que é? Já ouviu falar? Qual sua importância?

A mulher engravida e já de cara passa a ouvir a pergunta clássica:

-Vai fazer Chá de Fraldas? Vai fazer Chá de Bebê?

Momento que deveria ser de celebração, acolhimento passa a ser de preocupação. Em muitos até mesmo de ostentação.

Em alguns casos a relação de convidadas é feita de forma a arrecadar a maior quantidade de fraldas possível. Tem de “compensar”. Um número excessivo de pessoas é chamado para que o “investimento” feito tenha retorno.

E a partir dai a mulher passa a se conectar com coisas basicamente materiais. Enfeites, decoração, doces, comidas e ela, a protagonista deste momento fica em último plano.

O Chá de Bênçãos vai contra a corrente no sentido de focar no interior fazendo com que a mulher se sinta uma deusa.

Eu ganhei meu Chá de Bênçãos de uma parteira generosa aqui de Campinas. Ela me encontrou numa comunidade sobre humanização do parto, se ligou a mim por afinidades que temos sobre animais e vida simples e me presentou com o dia mais marcante de minha gestação.

Como doula fico muito grata por poder proporcionar um momento tão puro e intimista para outras gestantes também. Sei o quanto este dia de cura foi importante para mim.

Diferente do Chá de Bebê tradicional, o Chá de Bênçãos é bem intimista. Ele pode ser realizado coletivamente, mas quando é feito individualmente o ideal é contar com poucas e sinceras amigas. Quatro amigas participaram do meu chá, mais a minha mãe.

Nos reunimos em casa, montei uma mesa com tudo que serviria de referência positiva para aquele momento e que eu teria junto de mim no meu trabalho de parto. Tinha fotos minhas e do meu marido, pedras, presentes das amigas.

Fechamos as cortinas e deixamos o ambiente bem acolhedor. Ali estávamos protegidas. Ficamos num círculo, a conexão máxima feminina e ali acendemos nossas velas.

Todas minhas amigas partilharam seus desejos e seu bem querer em relação ao parto e nascimento. E ali em meio a tantas partilhas, nós mulheres abrimos nossos corações, expomos e curamos nossas feridas. Nos unimos em meio a sorrisos e lágrimas.

O escalda-pés foi feito com todo o carinho, fiquei com os pés imersos, totalmente relaxada. Meus gatinhos participaram desse momento.

No final com a mesa farta, partilhamos comidinhas, rimos e cada uma levou sua vela embora com a missão de acendê-la quando meu trabalho de parto se iniciasse. Eu não diria, intuitivamente elas saberiam.

E todas relataram ter sonhado comigo na noite do parto! Nossa união foi tão forte, nossa essência feminina se conectou de tal forma que palavras foram dispensadas.

O Chá de Bênçãos cura, abençoa e conforta. Ele leva a mulher a se liberar de seus medos, suas travas e a conduz para um partejar pacífico. Ele lava a alma, conecta e abençoa.

Doulas podem conduzir um Chá de Bênçãos, que pode ser individual ou coletivo. Da minha parte todas as mulheres acompanhadas por mim terão essa oportunidade de descobrir o quanto são fortes.

Converse com sua doula a respeito do Chá de Bênçãos. Ele pode ser realizado a partir das 37 semanas e ao contrário do Chá de Bebê que exige um desgaste emocional, físico e financeiro o Chá de Bênçãos requer apenas sua disponibilidade e entrega para se sentir como uma deusa, forte, corajosa e não infantilizada como a sociedade pede que sejamos.

Anúncios